PROJETO CITY CÂMERAS

pic

Face ao elevado número de assaltos no entorno e dentro dos prédios ocorridos neste último ano na cidade de São Paulo, observou-se a necessidade em se unir esforços entre os condomínios e os órgãos de Segurança Urbana do Município de São Paulo, entre outros, a fim de se minimizar tais dificuldades.

Baseados nesta ideia, a concepção através de uma rede de monitoramento inteligente, surge como uma forma de se implantar um projeto de proteção e ações para se prevenir e combater a criminalidade ao redor dos condomínios, residências e comércios.

Para tanto, foi desenvolvido o Projeto City Câmeras, da Prefeitura do Município de São Paulo.

O mesmo consiste numa plataforma de monitoramento de segurança da cidade, reunindo imagens de todas as câmeras conectadas ao sistema e que poderão ser acessadas diretamente, batalhões da Polícia Militar e Guarda Civil Metropolitana (GCM), garantindo mais agilidade nas ações de prevenção e combate ao crime, contribuindo assim, também nas investigações de delitos, junto à Polícia Civil, através dos distritos policiais.

Para formar essa rede de monitoramento, além das câmeras dos órgãos públicos, serão utilizadas câmeras de segurança residenciais, de prédios e as que estão instaladas em pontos comerciais.

O modelo operacional do sistema permite a integração das imagens, que ficam armazenadas e são transmitidas para o Comando da GCM e Controle da Prefeitura por meio de um canal de comunicação de dados da internet, sendo possível a realização de uma triagem de ações que acontecem nas ruas e avenidas da cidade.

Com o sistema, será possível monitorar o patrimônio público, escolas, hospitais, além de grandes vias de circulação de pessoas e automóveis, como pontes, passarelas e avenidas, por meio de câmeras externas de condomínios, fábricas e empresas. 

Para participar do sistema, a pessoa cadastra sua câmera pelo site, desde que atenda aos requisitos técnicos básicos. Quem participar do programa receberá um login e uma senha para acessar o sistema e visualizar a câmera que disponibilizou, sendo um investimento pouco oneroso uma vez que, os condomínios que aderirem ao Projeto terão um custo mínimo com a aquisição de algumas câmeras mais o serviço de armazenamento de imagens em nuvem.

Os dados de todas as câmeras ficam registrados e salvos por até sete dias, sendo compartilhadas com os órgãos de Segurança Pública Estadual, Municipal. Este Projeto tem, também, todo apoio do Secovi-SP

Para aderir ao projeto é preciso estar atento se as câmeras atendem a certos requisitos técnicos que garantam qualidade das imagens, capacidade de envio e compartilhamento na rede de monitoramento da Guarda Civil Metropolitana (GCM), tais como: Câmera com resolução 720p de 1 Mega Pixel e 12 fps (frames/fotos por segundo); Protocolo RTSP (protocolo de comunicação utilizado nas câmeras e gravadores) e Cadastro da câmera na plataforma (necessária a contratação de uma plataforma de gravação em nuvem do mercado, com gravação mínima de 7 dias). 

Este excelente projeto trará ganhos positivos, se houver a vontade de todos os envolvidos em participarem ativamente desta união entre a sociedade civil, os prédios e o sistema de Segurança Pública, que está se mostrando bastante aberto em interagir com os condomínios, tudo com o objetivo em criar dificuldades para a prática do crime na cidade. 

(*)JOSÉ ELIAS DE GODOY é especialista de Segurança em Condomínios e autor dos livros “Manual de Segurança em Condomínios’’ e “Técnicas de Segurança em Condomínios”.